Wednesday, November 5, 2014

SPFW Inverno 2015 RTW

Olá Pessoal,

O SPFW iniciou com a celebração dos 20 anos, com extensão, conexão, mudança, movimento e linhas essenciais de vida e criatividade, são elementos presentes na 38ª edição do SPFW, que acontece de 03 a 07 de novembro no Parque Cândido Portinari, em São Paulo. A cenografia é do arquiteto Marko Brajovic, tem como inspiração o emblemático movimento Bauhaus. Em 2015 o SPFW completa 20 anos, com o olhar voltado para os próximos 20. As próximas três edições celebrarão o legado de construção e transformação provocados pela principal semana de moda do hemisfério sul, sempre trazendo novos olhares e reflexões que inspiram a criação. Segue abaixo fotos e a relação dos estilistas que se apresentaram no dia 03/11/2014

PATBO
Patricia Bonaldi em especial entende-se uma coleção que mistura a extrema feminilidade de seu trabalho, com muitos ornamentos, bordados e riqueza nos materiais, com uma atitude mais jovem e até masculina, ou atrevida. A alfaiataria está bem construída, há um bom trabalho com o tweed, uma cartela de cores vibrantes, estampas exclusivas e um trabalho com moletom bordado, às vezes cropped, que traz jovialidade à coleção, misturado aos tecidos mais pesados. É uma coleção rica e vibrante, para sua clientela jovem e vaidosa, que coloria a primeira fila. Dois momentos ficam na mente: a entrada de Thairine Garcia, inesquecivelmente bela, e o último look, na sensação Waleska, em tons de branco e dourado. 
DIREÇÃO CRIATIVA: Patricia Bonaldi/DIREÇÃO DE DESFILE: Zee Nunes/STYLING: Yasmine Sterea/BELEZA: Henrique Martins/TRILHA: Max Blum/INSPIRAÇÕES:Influências estéticas da civilização Celta/MATERIAIS: Lã, tweed, jacquard, moletom/CORES: Preto, cinzas, vermelhos, beges, azuis, mostardas e tons naturais
CAVALERA
Com um mix de texturas vindas da lã com o tear manual, em casacos longos e desgastados na linha feminina e masculina, no xadrez usado em detalhes ou nospatchworks onde se vê, ali no meio, quase escondido, um bordado em formato de biscoito de gengibre com shape de bonequinho: um clássico entre as guloseimas do Hemisfério Norte e da casa feita de doces pela bruxa do enredo. O João – representado por Bruno Gagliasso, convidado especial do desfile – e a Maria da Cavalera formam um casal em sintonia de estilo. Ambos usaram jardineira jeans azul, mesclando com acessórios marrons, ele com detalhes xadrez na gola da camisa. Para as garotas, as estampas de floresta, escuras, quase amedrontadoras, ganham ar coquete com babadinhos laterais nas saias ou nas golas de blusas e vestidos transparentes de musselinas de seda. A aplicação do xadrez com mistura de tons sujos, como verde, roxo, marrom e cinza é usada para eles e para elas, simulando golas e decorando detalhes das peças. Destaque para a curadoria de tecidos feita por Alberto Hiar, com seleção de materiais trazidos de 15 países diferentes, como Turquia, Índia, Itália, Espanha, Paquistão e Japão. 
MARCA; Cavalera/DIREÇÃO CRIATIVA: Alberto Hiar/ESTILO: David Pollak e equipe/STYLING: David Pollak/BELEZA: Robert Stevão/CENOGRAFIA: Henrique Sauer/TRILHA: Bid/DIREÇÃO DE DESFILE: Wan Vieira/INSPIRAÇÃO: Releitura do conto “João e Maria”, dos irmãos Grimm/MATERIAIS: Musseline de seda, cetim de seda, lã, tear manual, couro, jeans e cambraia de algodão/CORES: Azul marinho, azul céu, nude, ocre, dourado, vinho e preto. 
VICTOR DZENK
Victor Dzenk é conhecido por sua linha de moda festa, o estilista mineiro optou por dar mais visibilidade à sua moda casual. Que de simplesinha não tem muito, e que faz sucesso entre celebridades cariocas como Claudia Raia (o look que a atriz usa na estreia da nova novela das sete da Rede Globo, nesta segunda, aliás, é dele) e nos 150 pontos de venda que ele tem pelo Brasil. Dito isso, pontos para as saias de couro plissado e para os ponchos com franjas de fios de seda, costuradas manualmente uma a uma e com um belo balançar na passarela. A série em preto, do fim do desfile, é a mais bonita, e traz essa contraposição entre peças mais amplas tendo a cintura como ponto de ajuste.
MARCA: Victor Dzenk/DIREÇÃO CRIATIVA: Victor Dzenk e Fernando Silva/STYLING: Daniel Ueda/BELEZA: Robert Stevão/TRILHA SONORA: Max Blum/INSPIRAÇÕES: Universo equestre: cavalos manga-larga, campos, haras/MATERIAIS: Couro plissado, jacquard de tricô, malha, seda pura devorê/CORES: Marrom, laranja, preto, azul.
TUFI DUEK
A inspiração vem da cultura viking. Uma versão contemporânea com botas longas até o joelho, com amarrações evocando do espartilho às amarrações dos coletes usados por baixo das armaduras, acompanhadas de leggings emborrachadas, são a base dos looks trabalhados com ilhoses e aplicações de metal que evocam exatamente as armaduras, além dos paetês que fazem as vezes das malhas de metal. Na modelagem, os vestidos são secos, curtos e estruturados, as saias evasês e também durinhas. Na alfaiataria, os vestidos e saias ganham caudas longas com recortes retangulares. Destaque para o macacão-vestido longo, com aplicações metalizadas na frente, e para a bonita combinação do tom de azul com marrom e do dourado com marrom ou preto.
MARCA: Tufi Duek/DIREÇÃO CRIATIVA: Eduardo Pombal/STYLING: Flávia Lafer/BELEZA: Daniel Hernandez/TRILHA: Max Blum/DIREÇÃO DE DESFILE: Ruy Furtado/INSPIRAÇÕES: Vikings e gladiadoras/MATERIAIS: Crepes de lã, couro, fibras de metal e paetês/CORES: Preto, marrom, café, vinho, verde floresta, dourado em tons vibrante e envelhecido, azul metalizado envelhecido.

UMA - RAQUEL DAVIDOWICZ
UMA é sinônimo de mulher urbana elevada à sua última potência.  Além da alfaiataria minimalista, Raquel Davidowicz, sua diretora criativa, resolveu acrescentar uma boa dose de decorativismo por meio da parceria com o artista e amigo de uma década Geová Rodriguez, artista plástico e estilista radicado em Nova York há 30 anos. Raquel ficou então com a modelagem, enquanto Geová com a customização. “Para mim isso é um quadro. O que mudou foi só o material”, contou o artista, referindo-se a cada uma das roupas. Geová criou rostos e figuras que ficam entre o desenho figurativo e o abstrato, usando materiais como tule, tachas, paetês de couro e normais, entre outros. “O resultado foi conseguido ao acaso, não fiquei pensando sobre cada desenho. Com assimetria em torno de uma forma geométrica: o triângulo. Saias e vestidos com barras pontudas estão entre os pontos altos da coleção, que além do branco e do preto tradicionais acerta no belo laranja merthiolate e no verde escuro, especialmente bonito nas peças de seda. Os acabamentos a fio “raw”, como definiu a estilista, também dão ar cool aos modelos. Destaque para o vestido com mangas de camisa que podem ser usadas como cinto, amarradas na cintura, ou vestidas, dando uma outra forma à peça, que fica parecendo uma túnica!
DIREÇÃO: Roberto Davidowicz/STYLING: Raquel Davidowicz e Milla Orlandi/BELEZA: Juliana Barbosa (cabelo) e Marcos Costa (maquiagem)/MATERIAIS: Lã com poliamida, tecidos com aspecto de couro com elasticidade, malhas com aparência de suede e sheep skin, sarja algodão stretch, jeans com flexibilidade semelhante à malha, cetins, crepe de chine e sedas com aspecto lavado e desgastado, georgette e mousseline.



Pensamento do Dia:


Priscila Costa R. Carvalho





0 comments:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Translate

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

About Me

My Photo
Esposa, mãe, dona de casa e um pouquinho faz de tudo.. De São José dos Campos  - SP, morando nos EUA desde 2007.

Meu nome é Priscila, sou paulista e tenho 32 anos.

Sempre fui fascinada pelo mundo feminino. Também sempre me interessei por dicas e truques de beleza, moda e cuidados com a nossa saúde. Não há nada mais bonito do que uma mulher segura e feliz com a própria imagem por dentro e por fora, por isso adoro me cuidar. Na espera do terceiro filho eu amo ser esposa e ser mãe.

Foram esses assuntos que tanto gosto que influenciaram a criar essa página. Outras paixões como viagens, restaurantes, cultura e responsabilidade social também são temas recorrentes por aqui!

O Blog Brasiliana Babe é feito disso: do que eu amo, do que me faz bem. Com o objetivo de fazer com que essas pequenas trivialidades que me alegram, possam alegrá-las (los) também. Nem que seja por alguns minutos.

Um passatempo as vezes fútil e prazeroso em meio a correria e rotina do dia a dia que por aqui é puxado. Um espaço para se divertir, ser leviana as vezes sem peso na consciência. Um ambiente do bem. Deus abençoe a todos.

@priprisol on Instagram

Facebook

My Twitter

Last Posts

Seguidores

Powered by Blogger.